25 set, 2017

Atenção ao prematuro é destaque na XXI Jornada Sul-Riograndense de Neonatologia

Evento promovido pela Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul reuniu centenas de médicos, residentes e estudantes de medicina e enfermagem, em Passo Fundo

Ao longo de três dias foram debatidos avanços em procedimentos e novas medicações que ajudam os profissionais da área a aprimorar cada vez mais o atendimento ao recém nascido. Os desafios estão presentes em várias áreas e que passam pelo elevado risco de infecções, atenção ao prematuro, cuidados com nutrição, alimentação e procedimentos de ventilação.

– O conhecimento e a difusão do que é feito em cada serviço, em termos de pesquisa, é o que leva na prática à mudança da qualidade na assistência. Percebemos um avanço importante nos cuidados com o recém nascido e, por isso, a importância de um encontro como esse que proporciona o conhecimento. A percepção de todos presentes foi muito boa e saímos extremamente satisfeitos – afirmou o presidente do evento e diretor da SPRS, Carlos Humberto Bianchi

A vulnerabilidade de um prematuro é um fato que precisa ser observado e foi lembrado por vários médicos, durante as aulas.

– Enxergamos o prematuro como um pequeno “Cristal” através de cuidados no pulmão, no desenvolvimento cerebral e tantas outras áreas. Tudo isso são partes que melhoram em um resultado final. Existem tecnologias acessíveis, cuidado humanizado e UTIs neonatais muito bem estruturadas. Portanto, é fundamental saber usar isso tudo muito bem, como por exemplo, técnicas de monitorização que ajudam a diminuir o manuseio do bebê. Isso vai permitir um tempo de descanso do recém nascido, o que é fundamental porque temos que lembrar que ele estaria dentro do útero da mãe. Logo, do lado de fora temos que tentar reproduzir o mais fielmente esse ambiente, o que não é fácil – completa Bianchi.

Na primeira aula do sábado (23/09) a médica Rita de Cássia Silveira lembrou fatores que aumentam o estresse parental como prematuridade, tempo de hospitalização e diagnóstico de apneia.

– O seguimento do prematuro é diferenciado. É preciso trabalhar pais, família adjacente a própria criança e todas as vulnerabilidades. A instituição médica cumpre um papel muito importante por ter o diferencial de contar uma equipe multidisciplinar. No consultório o pediatra está sozinho diante de uma situação que envolve aspectos psicoafetivos que impactam no resultado – explicou Rita.

A icterícia (popularmente conhecida como Amarelão), foi abordada pelo médico Manuel Antonio Ruttkay Pereira, que destacou ser o problema mais comum em recém nascidos que produzem até 2,5 vezes mais Bilirrubina do que um adulto. Ao final, o médico Renato Procianoy discorreu sobre diagnóstico e tratamento da encefalopatia hipóxico-esquêmica e hipotermia.

A XXI Jornada Sul-Rio-Grandense de Neonatologia e V Encontro Sul-Rio-Grandense de Enfermagem Neonatal teve início na quinta-feira (21/09) e encerrou no sábado (23/09). As atividades foram realizadas no auditório do Campus II da Universidade de Passo Fundo (UPF). A data e o município da edição do ano que vem serão anunciados em breve pela Sociedade de Pediatria do RS.

Trackback URL: http://playpress.com.br/2017/09/25/atencao-ao-prematuro-e-destaque-na-xxi-jornada-sul-riograndense-de-neonatologia/trackback/

Leave a comment:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *