06 set, 2018

Depressão em adolescentes preocupa cada vez mais médicos

Acompanhamento e atenção dos pais e familiares é um dos fatores principais para o diagnóstico e tratamento da doença

Cada vez mais preocupante e frequente no meio médico ,âmbito familiar e social a depressão entre adolescentes se mostra essencialmente, com mudanças comportamentais. Na avaliação da médica da Sociedade de Pediatria, Lilian Day Hagel, é preciso dar-se conta que os quadros depressivos são doenças que aparecem na adolescência, assim como outras enfermidades como asma , obesidade ou acne.

– A depressão é multifatorial. Existe uma pré-disposição genética, com associação de fatores individuais , ambientais e sociais. Cada vez mais a sociedade está em um processo de dificuldade em lidar com a frustração , que está relacionada com a depressão .Todos querem um prazer imediato e uma resposta imediata para tudo e, quando isso não acontece, vem a frustração – explica.

Uma orientação importante é que de que os pais ou outros familiares precisam estar disponíveis para ouvir e conversar com os filhos. Muitas vezes o adolescente consegue se expressar, mas não é levado à sério.

– Desqualificar uma queixa é muito grave. Não basta a família se dizer amiga de um adolescente. É preciso se dispor, ter energia e abordar questões comuns do dia a dia. Não é fácil encontrar o equilíbrio em tudo, mas ele é fundamental. É importante que o adolescente tenha um foco, um plano, estude, durma bem, pratique exercícios, alimentação variável e hidratação com água. Evitar drogas é fundamental porque elas, em um primeiro momento satisfazem, mas depois criam um outro grave problema e piora muito a depressão – completa.

O médico pediatra e hebiatra cumpre importante papel na avaliação de mudanças físicas e comportamentais como perda ou aumento de peso, solidão e tristeza que servem de alerta. A partir disso a integração com profissionais da área da saúde mental é fundamental para diagnóstico e tratamento.

Trackback URL: http://playpress.com.br/2018/09/06/depressao-em-adolescentes-preocupa-cada-vez-mais-medicos/trackback/

Leave a comment:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *