23 dez, 2019

Segmento de climatização e refrigeração teme impacto da alta do dólar

374343_926559_asbrav_abertura__93__web_Previsão otimista de negócios é influenciada por elevação da moeda norte-americana que pode repercutir em preços mais caros dos produtos na temporada de verão
A elevação do dólar poderá impactar na venda de equipamentos para o período mais importante do ano no setor HVAC&R, representado pelas empresas fabricantes de equipamentos de climatização e refrigeração. De dezembro até meados de março, as vendas naturalmente se elevam de forma significativa e o mercado esse ano, vem apontando sinais tímidos de reaquecimento, porém poderá ser afetado pela variação cambial. A avaliação é do presidente da ASBRAV – Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Aquecimento e Ventilação, Eduardo Hugo Müller.

– Nesse momento o dólar subindo há novas importações e a tendência é que os preços subam. A base de estoque que havia no Brasil era de uma cotação do Real-Dólar na base de R$ 3,70 a R$ 3,80 . Como a moeda está elevando, a tendência é que tenhamos elevação dos preços. Essa é nossa preocupação. Se ao menos a moeda ficasse estável, haveria uma referência – explicou.

Apesar de não ser possível estimar com exatidão, o cálculo é que os preços dos produtos em breve poderão ter uma alta de até 10% nos preços.

Entre os fabricantes há uma previsão de otimismo. O Grupo Danfoss, por exemplo, divulgou recentemente um balanço que apontou alta de 4% ns vendas nos três primeiros trimestres de 2019.

– As vendas de produtos com eficiência energética e as soluções elétricas cresceram, e nossos ganhos aumentaram também no terceiro trimestre. Embora enfrentemos alguma incerteza na economia global, continuamos a ver boas oportunidades de crescimento à medida que nossas soluções de economia de energia se traduzem no foco global fortalecido em sustentabilidade e transição verde. Concretamente, vemos isso no diálogo com nossos clientes e isso é algo que buscamos – afirmou o presidente e CEO do grupo, Kim Fausing.

Segundo a empresa, as vendas aumentaram 4%, somando 4,75 bilhões de euros (terceiro trimestre de 2018: 4,56 bilhões), correspondendo a um crescimento de 2% em moeda local.

Trackback URL: http://playpress.com.br/2019/12/23/segmento-de-climatizacao-e-refrigeracao-teme-impacto-da-alta-do-dolar/trackback/